H

H
Planisfério de Cantino (1502) - É o primeiro mapa (que se saiba) que tem representadas as linhas do Equador, dos dois Trópicos e do Círculo Polar Ártico

14 de abril de 2013

As reais personagens da crise de 1383-1385 - D. Fernando I

D. Fernando I nasceu em Lisboa, a 31 de Outubro de 1345, filho de D. Pedro I e de D. Constança. Sucedeu a D. Pedro em 1367.
Durante o seu reinado envolveu-se em várias guerras com Castela, por se ter considerado com direitos ao trono deste reino. Não teve sucesso nessas guerras.
Depois de se ter comprometido a casar com D. Leonor de Castela, acabou por casar com D. Leonor Teles, em 1372, casamento que teve forte contestação popular.
Tomou várias medidas para o desenvolvimento da agricultura e da marinha e o comércio externo. Naquilo que agora mais nos interessa – o seu papel na crise de 1383-1385 – será de referir a construção e reparação de castelos e a construção de novas muralhas à volta de cidades como Porto e Lisboa, durante a década de 1370.
Habitualmente só se fala da sua filha D. Beatriz, mas teve mais dois filhos de D. Leonor Teles. No entanto, ambos não chegaram à idade adulta: D. Pedro morreu aos 5 anos (1375-1380) e D. Afonso morreu 4 dias depois de nascer (1382).
Depois da última guerra com Castela, 1381-82, viria a prometer a sua filha em casamento ao herdeiro do trono de Castela e, depois, ao próprio rei de Castela, D. João I.
D. Fernando I morreu em 22 de Outubro de 1383, ficando D. Leonor Teles como regente em nome de D. Beatriz.
Terminava a dinastia de Borgonha.

Túmulo de D. Fernando I
(Museu Arqueológico do Museu do Carmo - Lisboa)

Sem comentários:

Enviar um comentário