H

H
A imagem faz parte de um livro publicado no ano de 1647, por J. Blaeu (um importante cartógrafo holandês), em que está desenhado um conjunto de mapas do nordeste brasileiro, então ocupado pelos holandeses, decorados com cenas da vida quotidiana. A cena que apresentamos representa uma fazenda brasileira produtora de açúcar, na zona de Pernambuco.

24 de agosto de 2016

A revolução liberal - 24 de agosto de 1820

Em 1818, na cidade do Porto, o juiz Manuel Fernandes Tomás fundou uma sociedade secreta chamada Sinédrio com o objetivo de preparar uma revolução que instalasse uma monarquia constitucional em Portugal.
O Sinédrio conseguiu a adesão de chefes militares portuenses ao seu projeto revolucionário.

Na madrugada de 24 de agosto de 1820 iniciou-se a revolução, com uma concentração de tropas no campo de Santo Ovídio, junto ao quartel.
Foi disparada uma salva de artilharia, a anunciar publicamente o levantamento militar. Às oito horas da manhã, os revolucionários reuniram-se na Câmara Municipal do Porto e aí constituíram a Junta Provisional do Governo Supremo do Reino, redigindo um “Manifesto aos Portugueses”, no qual davam a conhecer os objetivos do movimento. As suas principais reivindicações eram a convocação de Cortes para a redação de uma Constituição e o imediato retorno da família real do Brasil, para onde tinham fugido das invasões francesas.

O movimento teve um apoio generalizado e a regência britânica, em Lisboa, foi deposta, vindo a ser constituído um governo provisório.

Cerimónia comemorativa do levantamento militar de 24 de agosto de 1820.
Ao fundo, o quartel de onde saíram as tropas que iniciaram a revolução liberal,
na cidade do Porto (fotografia de cerca de 1900)
Fachada do mesmo quartel, na atualidade.
O Campo de Santo Ovídio transformou-se na atual Praça da República
Praça da República (Porto)


14 de agosto de 2016

Batalha de Aljubarrota

14 de agosto de 1385 - Batalha de Aljubarrota

Em abril de 1385, D. João, Mestre de Avis fora escolhido para rei de Portugal nas Cortes de Coimbra.

D. João I de Castela, para conseguir o objetivo de ser rei de Portugal, invadiu novamente Portugal com um numeroso exército de 40.000 homens.

O exército português, constituído por 7.000 homens de armas, aproximadamente, posicionou-se no terreno escolhido e preparado pelo condestável, D. Nuno Álvares Pereira - o planalto de S. Jorge.
A estratégia usada - o novo sistema táctico inventado pelos ingleses (aliados dos portugueses) - levou à vitória sobre o exército castelhano e dos seus aliados franceses.


As baixas castelhanas foram muito maiores, de tal forma que Castela permaneceu de luto por um período de dois anos.

Para Portugal, a vitória em Aljubarrota significou a sua independência face ao poderoso vizinho.


6 de agosto de 2016

Ponte 25 de abril foi inaugurada há 50 anos

Comemoram-se, hoje, 50 anos da inauguração da ponte sobre o Tejo.



O primeiro projeto de construção de uma ponte entre Lisboa e a margem sul surgiu em 1876, e dizia respeito a uma ponte ferroviária, que previa a ligação da capital ao Montijo.
A partir dessa data houve muitos outros projetos, mas só em 1953 foi criada uma comissão "com o objetivo de estudar e apresentar soluções para a construção de uma ponte entre Lisboa e a margem sul do Tejo".
Já havia, então, conhecimento técnico para a construção de uma ponte suspensa (ponte sustentada por cabos, portanto, com maior distância entre os pilares para não perturbar o movimento dos barcos no rio). 
Por outro lado, a população da margem sul estava a aumentar, os transportes rodoviários desenvolviam-se e era cada vez mais necessária uma ligação fácil e rápida do sul do país a Lisboa.

Em 1959 foi aberto um concurso público internacional para apresentação de projetos. Venceu a proposta da empresa norte-americana United States Steel Export Company.
A construção da ponte que liga Lisboa e Almada começou a 5 de novembro de 1962 para ficar concluída no início de agosto de 1966.






Ponte Salazar foi o nome dado, em homenagem ao chefe do Governo que tinha decidido a sua construção.
Depois do golpe militar de 25 de abril de 1974, que pôs fim ao regime ditatorial do Estado Novo, o nome da ponte foi alterado para ponte 25 de Abril.

Aqui um vídeo da RTP sobre a inauguração da ponte.

A indicação de 45 anos no título do vídeo deve-se ao facto deste ter sido feito em 2011.

Capa do Diário de Notícias do dia 7 de agosto de 1966