H

H
150 anos da Abolição da Pena de Morte em Portugal (1867-2017)

24 de agosto de 2016

A revolução liberal - 24 de agosto de 1820

Em 1818, na cidade do Porto, o juiz Manuel Fernandes Tomás fundou uma sociedade secreta chamada Sinédrio com o objetivo de preparar uma revolução que instalasse uma monarquia constitucional em Portugal.
O Sinédrio conseguiu a adesão de chefes militares portuenses ao seu projeto revolucionário.

Na madrugada de 24 de agosto de 1820 iniciou-se a revolução, com uma concentração de tropas no campo de Santo Ovídio, junto ao quartel.
Foi disparada uma salva de artilharia, a anunciar publicamente o levantamento militar. Às oito horas da manhã, os revolucionários reuniram-se na Câmara Municipal do Porto e aí constituíram a Junta Provisional do Governo Supremo do Reino, redigindo um “Manifesto aos Portugueses”, no qual davam a conhecer os objetivos do movimento. As suas principais reivindicações eram a convocação de Cortes para a redação de uma Constituição e o imediato retorno da família real do Brasil, para onde tinham fugido das invasões francesas.

O movimento teve um apoio generalizado e a regência britânica, em Lisboa, foi deposta, vindo a ser constituído um governo provisório.

Cerimónia comemorativa do levantamento militar de 24 de agosto de 1820.
Ao fundo, o quartel de onde saíram as tropas que iniciaram a revolução liberal,
na cidade do Porto (fotografia de cerca de 1900)
Fachada do mesmo quartel, na atualidade.
O Campo de Santo Ovídio transformou-se na atual Praça da República
Praça da República (Porto)


Sem comentários:

Enviar um comentário