H

H
Biblioteca do Palácio Nacional de Mafra

8 de outubro de 2011

Panteão Real da Dinastia de Bragança

A Leila (6.º 5) tem o apelido Bragança. Talvez por isso, a sua curiosidade em saber onde estavam sepultados os reis da 4.ª dinastia, a de Bragança.

A maioria dos reis e infantes da 4.ª dinastia está sepultada no Panteão Real da Dinastia de Bragança, situado no Mosteiro de S. Vicente de Fora (Lisboa), na grande sala que era o seu antigo refeitório e que foi adaptado.

Convento de S. Vicente de Fora
Panteão é o nome dado ao edifício em que se depositam os restos mortais de pessoas ilustres.

Panteão da Dinastia de Bragança
Ao centro, o túmulo de D. Manuel II, último rei de Portugal
Os túmulos são, na sua maioria, gavetões de mármore dispostos ao longo das paredes da sala.
Destacam-se, por serem diferentes, os túmulos de D. João IV (o primeiro rei da 4.ª dinastia), de D. Carlos I e da sua mulher, a rainha D. Amelia de Orleães, do príncipe herdeiro D. Luís Filipe (que não chegou a governar por ter sido assassinado, em 1908) e de D. Manuel II (o último rei de Portugal).

Túmulo de D. João IV, o fundador da dinastia de Bragança
Os únicos reis da dinastia de Bragança cujos restos mortais não estão no Panteão são D. Maria I (sepultada na Basílica da Estrela, em Lisboa) e D. Pedro IV, que foi transladado para o Brasil, por ter sido o primeiro imperador do Brasil.

O Panteão pode ser visitado, estando incluído na visita ao Convento de S. Vicente de Fora.

2 comentários:

  1. Como professor que é, deveria dar o exemplo aos seus alunos e aos seguidores de seu Blog e indicar as fontes que utilisa para excrever (ou copiar!) o que publica. Este artigo nada mais é que um "copiar/colar" da Wikipédia em português com algumas frases seguramente copiadas de outro lado... Ainda mais, sabe-se que a Wikipédia não dà nenhuma garantia do que là està escrito. Nenhum trabalho cientifico e/ou minimamante sério se serve dessa fonte (que para o verdadeiro historiador de formação e de profissão) não é uma fonte.

    ResponderEliminar
  2. Sr. Anónimo
    Entendo que as características dos textos do blog não justificam a apresentação da bibliografia. Não tenho a pretensão de estar a apresentar aqui "trabalho científico". Faço uma simples divulgação de informação sobre acontecimentos/personagens/bens patrimoniais, da forma que entendo mais adequada a alunos que frequentam o 2.º ciclo e que muitas vezes não têm um contacto regular com bens culturais, e procuro alguma interação com os alunos (a possível, usando este meio), de forma a contribuir para o desenvolvimento do seu trabalho e do seu interesse por temas ligados à história.
    Entendo que este meu trabalho, não sendo científico, é sério e tem cumprido alguns dos meus objetivos. Não todos, mas isso por outras razões.
    Se detetou alguma informação incorreta a propósito do Panteão, agradeço que o diga.
    Obrigado pela sua opinião.

    ResponderEliminar