H

H
150 anos da Abolição da Pena de Morte em Portugal (1867-2017)

24 de outubro de 2011

Palácio de Belém

Quando do terramoto de 1 de Novembro de 1755, a família real encontrava-se em Belém, tendo escapado ao acidente.
Receando outro sismo, a família real instalou-se, então, em tendas nos terrenos do palácio que D. João V comprara e alterara – o Palácio de Belém.

Palácio de Belém, atual residência oficial dos Presidentes da República 

O rei D. José, que, assustado com o terramoto, nunca mais quis viver num edifício de pedra, sairia de Belém para ir habitar o Real Paço de Nossa Senhora da Ajuda, edifício, construído em madeira para melhor resistir a abalos sísmicos. Este edifício ficou conhecido por Paço de Madeira ou Real Barraca. Em 1794, no reinado de D. Maria I, um incêndio destruiu esta habitação real e grande parte do seu valioso recheio.
O príncipe D. João mandou, então, construir o Palácio da Ajuda.

O Palácio de Belém foi ainda habitado por D. Maria II num período em que o Palácio das Necessidades esteva em obras. A partir do reinado de D. Luís I, o Palácio de Belém foi destinado a receber os convidados oficiais que visitavam Lisboa.
Após o casamento de D. Carlos e D. Amélia e enquanto D. Luís governou, o palácio serviu-lhes de residência oficial.

Sem comentários:

Enviar um comentário