H

H
A Adoração dos Pastores - Pintura atribuída a Bento Coelho da Silveira (Lisboa, 1617(?) - 1708), um dos mais conceituados pintores portugueses da sua época. Foi nomeado pintor régio por D. Pedro II, em 1678.

23 de abril de 2017

A Ordem de Cister e a proteção real

Mosteiros da Ordem de Cister em Portugal

Depois de D. Afonso Henriques, vários reis da 1.ª dinastia fizeram grandes doações ao Mosteiro de Alcobaça.
Não será estranho, portanto, que aqui se encontrem os túmulos dos reis D. Afonso II e D. Afonso III, na chamada Capela de S. Bernardo. Numa sala lateral, encontram-se oito outros túmulos, entre eles o da primeira mulher de D. Afonso II, D. Urraca, o de Beatriz, mulher de D. Afonso III, e de três dos seus filhos.


D. Pedro I foi um dos grandes protetores do Mosteiro. Na igreja, o seu magnífico túmulo, assim como o de D. Inês de Castro, constituindo duas das maiores esculturas tumulares da Idade Média.

Túmulo de D. Pedro I

Túmulo de D. Inês

Raramente falamos das rainhas e, muito menos, das infantas.
É curioso verificar, em relação à Ordem de Cister, na sua vertente feminina, a ação de três infantas, filhas de D. Sancho I – D. Sancha, D. Mafalda e D. Teresa – na difusão da Ordem em Portugal. Elas protegeram, nas primeiras décadas do século XIII, três grandes abadias – Celas (Coimbra), Arouca e Lorvão, respetivamente – legando-lhes os seus bens.

Nestes mosteiros femininos da Ordem ingressaram senhoras oriundas das mais importantes famílias nobres.

Mosteiro de Celas

Mosteiro de Arouca


Mosteiro do Lorvão


1 comentário:

  1. os mosteiros eram os grandes pilares da civilização europeia desses seculos !

    ResponderEliminar