H

H
150 anos da Abolição da Pena de Morte em Portugal (1867-2017)

14 de junho de 2011

A oposição durante a ditadura militar

A ditadura militar teve muitos opositores: republicanos democratas, mesmo militares, alguns dos quais até tinham participado no golpe de 28 de Maio de 1926 que deu início à ditadura - pensavam que o poder político se ia organizar de outra forma.

Entre 28 de Maio de 1926 e a entrada em vigor da Constituição a 11 de Abril de 1933, início do Estado Novo, houve 6 tentativas de revolta contra o regime, foram descobertas mais 4 conspirações e houve ainda muitas manifestações e greves, apesar de estarem proibidas, o que fez com que muitas pessoas fossem presas. Das 6 revoltas, resultaram centenas de presos, para além dos feridos e de mais de uma centena de mortos.

Fotografias da revolta do Porto, em Fevereiro de 1927
Curiosidade: na ditadura militar ainda não havia a PIDE, mas havia a PIMI (Polícia de Informações do Ministério do Interior). Também havia a chamada Polícia Internacional Portuguesa.
No Estado Novo, a 29 de Agosto de 1933, Salazar extinguiu estas duas polícias e criou a Polícia de Vigilância e Defesa do Estado (PVDE) que iria dar origem à PIDE (Polícia Internacional de Defesa do Estado) em 1945.

Sem comentários:

Enviar um comentário