H

H
150 anos da Abolição da Pena de Morte em Portugal (1867-2017)

21 de abril de 2011

Príncipe D. Luís Filipe - um príncipe esquecido

D. Luís Filipe, filho do rei D. Carlos e de D. Maria Amélia, é uma personagem da nossa história de quem pouco se fala. Só a propósito do regicídio. Acaba por ser conhecido pela forma como morreu e não pelo que fez na sua curta vida. D. Luís Filipe, que se estava a preparar para ser rei.

Luís Filipe Maria Carlos Amélio Fernando Victor Manuel António Lourenço Miguel Rafael Gabriel Gonzaga Xavier Francisco de Assis Bento de Bragança Saxe-Coburgo-Gotha, nasceu em Lisboa, a 21 de Março de 1887.

Teve uma educação esmerada e exigente, no palácio, seguindo o modelo introduzido pelo marido de Dona Maria II, D. Fernando, em que também tinham sido instruídos D. Pedro V, D. Luís e D. Carlos, para que se tornasse "um Rei sério e grave".
Após os primeiros estudos literários, a educação do Príncipe foi entregue ao herói das guerras de África, Mouzinho de Albuquerque, nomeadamente a parte do treino militar.
D. Luís Filipe foi jurado príncipe herdeiro do trono, em Julho de 1901 e, a partir de 13 de Abril de 1906, passou a fazer parte do Conselho de Estado.
O Príncipe exerceu a regência quando D. Carlos se ausentou em visita a Espanha, França e Inglaterra.
Após o regicídio, Dona Amélia ainda insistiu no reconhecimento de D. Luís Filipe como Rei de Portugal, pois morreu depois do pai. Teria sido rei por minutos.

D. Luís Filipe, bebé, sentado ao colo de sua avó, a rainha D. Maria Pia. Sentados à frente, ao lado da rainha, D. Maria Amélia e o rei D. Luís. D. Carlos é o 3.º em pé (da esquerda para a direita), logo atrás de D. Maria Pia, sua mãe.

Sem comentários:

Enviar um comentário