H

H
Palácio de Queluz - Escadaria Robillion ou dos Leões

27 de dezembro de 2010

A fuga da família real para o Brasil (3)


A primeira invasão, comandada por Junot

«Em meados de Outubro [de 1807] chegaram mais más notícias: Junot (...) estava agora a dirigir-se a bom ritmo, através de Espanha, para Portugal.»
Mas como recorda o Barão de Marbot (do exército de Napoleão): «Junot entrou na Espanha a 17 de Outubro e mandou avançar as suas colunas por estradas que não tinham sido preparadas para as receber. Os nossos homens dormiam ao ar livre e só recebiam metade da ração. O Outono estava a chegar ao fim, as tropas atravessavam os Pirinéus, onde o clima é rigoroso e cedo a estrada ficou coberta de homens doentes e retardatários.»
«Sob um tempo atroz, Junot forçou o resto do exército a prosseguir a sua marcha através da península.»
Quando as tropas francesas passaram a fronteira de Portugal, foi enviado um emissário para tentar convencer Junot de que os ingleses estavam a ser expulsos de Portugal. O encontro foi junto ao rio Zêzere. O emissário «encontrou o exército invasor num estado deplorável, "miserável, com falta de tudo" e Junot atarefado a tentar requisitar calçado para os seus homens nas terras em volta. (...) Junot disse que tinha chegado para libertar Portugal dos britânicos.»
Patrick Wilcken, Império à deriva


Sem comentários:

Enviar um comentário