H

H
Planisfério de Cantino (1502) - É o primeiro mapa (que se saiba) que tem representadas as linhas do Equador, dos dois Trópicos e do Círculo Polar Ártico

1 de maio de 2017

O 1.º de maio em Portugal

As origens da comemoração do Dia do Trabalhador já aqui foram abordadas.

Em Portugal, as comemorações iniciaram-se logo no ano de 1890, um ano depois do Congresso Operário Internacional (ou II Internacional Socialista), em Paris, ter declarado o 1.º de maio como Dia Internacional dos Trabalhadores.

Na 1.ª República, as ações dos sindicatos tiveram características mais reivindicativas, tendo sido conseguida, em 1919, a consagração legal das 8 horas de trabalho diário para os trabalhadores da indústria e do comércio.

Durante a ditadura, mesmo com todas as dificuldades inerentes à falta de liberdade de organização sindical, de expressão e de manifestação, sempre houve quem, correndo riscos, as ultrapassasse.
As limitações impostas pelo poder político fizeram com que, por vezes, houvesse ações mais violentas.
Por exemplo, em 1 de maio de 1973 (a um ano do 25 de abril), uma bomba foi ativada no Ministério das Corporações. O alcance público do acontecimento foi tal que os serviços da Censura não puderam evitar que fosse tema de capa, como no Diário de Lisboa do dia seguinte, embora uma nota da DGS (Direção-Geral de Segurança, nova designação da polícia política - antiga PIDE), também na 1.ª página do jornal, quisesse diminuir as consequências.


Um ano depois, o 1.º de maio foi festejado em liberdade. 
E foi uma festa!...


Sem comentários:

Enviar um comentário