H

H
Planisfério de Cantino (1502) - É o primeiro mapa (que se saiba) que tem representadas as linhas do Equador, dos dois Trópicos e do Círculo Polar Ártico

23 de outubro de 2016

A vegetação natural da Península Ibérica/de Portugal Continental

O relevo, o clima e o tipo de solo influenciam o tipo de vegetação natural.

«Antes das devastações produzidas pelo ser humano, estava o território português coberto de densas matas. Ao norte do Mondego e nas montanhas da Beira, predominavam as árvores de folha caduca (...). No Sul havia bosques mediterrâneos de folhas sempre verdes. (...) Esta vegetação não desapareceu por completo (...).»

A ação humana tem alterado a cobertura vegetal.
Na Península Ibérica, quanto à distribuição da vegetação, podem distinguir-se duas áreas: a Ibéria húmida (norte, noroeste) e a Ibéria seca (sul, este e sudeste).

«(...) marcaram-se as grandes áreas de dominância das espécies mais importantes. O pinheiro bravo cobre todo o Oeste atlântico até ao Sado; arvoredos de folha caduca, especialmente carvalhais e soutos, predominam nas terras altas e interiores (...). O domínio contínuo de espécies de folha perene - sobreiro e azinheira - começa um pouco ao sul do Tejo, a oeste, e ao norte dele, a leste.
O pinheiro manso não se afasta muito do litoral; os seus povoamentos (...) adquirem grande importância na Península da Arrábida, no baixo Tejo e vale do Sado e na costa algarvia.»

Orlando Ribeiro, Portugal, o Mediterrâneo e o Atlântico (adaptado)

carvalhais - conjuntos de carvalhos; soutos - conjuntos de castanheiros.

Fiz uma tentativa de transposição (simplificada) da informação consultada para um mapa.
Não desgostei do resultado...



Sem comentários:

Enviar um comentário