H

H
A imagem faz parte de um livro publicado no ano de 1647, por J. Blaeu (um importante cartógrafo holandês), em que está desenhado um conjunto de mapas do nordeste brasileiro, então ocupado pelos holandeses, decorados com cenas da vida quotidiana. A cena que apresentamos representa uma fazenda brasileira produtora de açúcar, na zona de Pernambuco.

28 de janeiro de 2016

6.º F - Os tripulantes das naus da Carreira da Índia

Carreira da Índia foi o nome dado à ligação marítima regular entre Lisboa e os portos da Índia, após a viagem de Vasco da Gama (1497-1499).

Esta ligação - a maior e mais prolongada rota de navegação à vela - durou até cerca de 1800.
Desde a viagem de Vasco da Gama (1497-1499) até 1595 (data da primeira viagem feita por holandeses) - quase 100 anos! -, essa ligação era exclusiva dos portugueses.

Quem eram os tripulantes dessas naus?
Deixo a ligação a um texto produzido há uns anos, no âmbito de um projeto intitulado Acordar História Adormecida.
A informação diz respeito às naus da Carreira da Índia na primeira metade do século XVI (a tripulação na viagem de Vasco da Gama seria menor).

Marinheiros e outras pessoas a bordo - pág. 1

Marinheiros e outras pessoas a bordo - pág. 2

Marinheiros e outras pessoas a bordo - pág. 3



Outra fonte indica que a guarnição tradicional de uma nau seria de 120 a 170 tripulantes:

  • capitão
  • escrivão
  • 2 pilotos
  • mestre de manobra das velas
  • contramestre, guardião
  • carpinteiro, calafate e tanoeiro (reparam o barco)
  • barbeiro (que servia de cirurgião)
  • meirinho
  • cozinheiro, dispenseiro
  • soldados e bombardeiros
  • marinheiros
  • grumetes
  • capelão (e outros religiosos)


Sem comentários:

Enviar um comentário