H

H
A imagem faz parte de um livro publicado no ano de 1647, por J. Blaeu (um importante cartógrafo holandês), em que está desenhado um conjunto de mapas do nordeste brasileiro, então ocupado pelos holandeses, decorados com cenas da vida quotidiana. A cena que apresentamos representa uma fazenda brasileira produtora de açúcar, na zona de Pernambuco.

4 de junho de 2017

A "Carreira da Índia"

Pormenor de uma carta náutica (ou carta de navegar - de marear), cerca de 1550
Depois da viagem de descobrimento do caminho marítimo para a Índia (Vasco da Gama, em 1497/1499), passou a realizar-se uma viagem anual entre Lisboa e os portos do Oriente (Goa, Cochim e, por vezes, Malaca). A viagem era realizada por um conjunto de navios.
Essa ligação marítima e o respetivo regresso ficou conhecida por Carreira da Índia.

Goa

«Foi considerada a viagem maior e mais árdua de quantas há nos descobrimentos.»
Essa rota de navegação à vela prolongou-se por mais de três séculos.
A nau foi o navio por excelência da Carreira, mas também eram utilizados galeões e, nos finais do século XVII e no século XVIII, fragatas.

Nau

A capacidade das naus sofreu grandes transformações: 100 toneladas de média na viagem de Vasco da Gama, 200 a 300 toneladas na armada de Pedro Álvares Cabral, 1000 toneladas atingidas em 1518 (embora a média deva ter ficado nas 400 a 600 toneladas no século XVI e 800 a 1000 toneladas no século XVII).


Sem comentários:

Enviar um comentário