H

H
A imagem faz parte de um livro publicado no ano de 1647, por J. Blaeu (um importante cartógrafo holandês), em que está desenhado um conjunto de mapas do nordeste brasileiro, então ocupado pelos holandeses, decorados com cenas da vida quotidiana. A cena que apresentamos representa uma fazenda brasileira produtora de açúcar, na zona de Pernambuco.

30 de novembro de 2012

Império Romano - Cronologia

753 a.C. – Data da fundação de Roma.
 
Séc. IV a.C. – Através de guerras contra outros povos, os Romanos passam a controlar a zona centro e o Sul da Península Itálica.

290 a.C. – Os Romanos controlam toda a Península Itálica.



Batalha entre Romanos e Cartagineses
Meados do século III a.C. – Início das guerras entre os Romanos e os Cartagineses; o objetivo principal era o domínio do Mediterrâneo Ocidental e as suas costas.
 
218 a.C. – Durante essas guerras, os Romanos desembarcam em Ampúrias (costa leste da Península Ibérica), obrigando os Cartagineses a abandonarem as feitorias que aqui tinham estabelecido.

 202 a.C. – Os Romanos dominam todo o litoral da Península Ibérica, dos Pirenéus até à Foz do rio Guadalquivir.
 
Viriato - estátua
194 a.C. – Primeiro conflito armado entre Lusitanos e Romanos. Os Romanos saem vencedores.

154 a.C. a 138 a.C. – Os Lusitanos, comandados por Viriato, fazem guerra aos Romanos. Viriato seria assassinado.

82 a.C. a 72 a.C. – O general romano Quinto Sertório, chefiando os Lusitanos, inflige várias derrotas às legiões romanas. Mas os Lusitanos acabam por ser derrotados.


Imperador Octávio
Durante todo este período, os Romanos foram alargando o seu domínio sobre outros territórios em redor do Mar Mediterrâneo, construindo um império.

27 a.C. – Octávio torna-se imperador de Roma.

19 a.C. – Roma consegue o domínio sobre toda a Península Ibérica.

96 a 180 – Será o período mais estável e de maior desenvolvimento do Império Romano.

Império Romano no séc. II (território de cor verde)
257 – Iniciam-se as invasões bárbaras.

303 – O imperador Diocleciano ordena uma grande perseguição e repressão dos cristãos.

312 – O imperador Constantino põe fim à perseguição dos cristãos e converte-se ao cristianismo.

380 – O imperador Teodósio torna o cristianismo a religião oficial do Império.

395 – Divisão definitiva do Império Romano em Império do Ocidente e Império do Oriente (também chamado Império Bizantino, com capital em Constantinopla, cidade que já se tinha chamado Bizâncio).

Império do Ocidente e Império do Oriente
476 – Fim do Império do Ocidente: o imperador Rómulo Augústulo é deposto após a invasão da Península Itálica e de vários ataques a Roma.  

1453 – Fim do Império Romano do Oriente: os Turcos Otomanos conquistam Constantinopla.

25 de novembro de 2012

A construção do Império Romano

Ao longo de séculos (ver cronologia), os Romanos foram expandindo o seu território até que este se tornou um grande e poderoso império.

Império Romano em 241 a.C.

Império Romano em 197 a.C.

Império Romano em 133 a.C.

Império Romano em 27 a.C.
Octávio Augusto foi o seu primeiro imperador (27 a.C.).

Os objetivos dos Romanos eram:
  • aumentar os seus territórios
  • encontrar riquezas
  • encontrar terras férteis
  • encontrar novos mercados
  • garantir a sua segurança (por vezes também atacavam para assegurar a sua defesa face a povos vizinhos)
No século II o Império Romano estendia-se por três continentes, abrangendo toda a bacia do Mar Mediterrâneo, e contava cerca de 70 milhões de habitantes.

O Mediterrâneo era um mar interior do Império, a sua principal via de comércio entre províncias, sendo designado pelos próprios romanos como Mare Nostrum.


O Império Romano na sua extensão máxima (século II)
A Península Ibérica foi um dos territórios dominado pelos Romanos, fazendo parte do Império. Os Romanos dominaram a Península Ibérica durante mais de 600 anos. A sua presença mudou o modo de vida dos povos peninsulares.

A Península Ibérica dividida nas suas 3 províncias romanas

5 de novembro de 2012

Limites naturais da Península Ibérica

Como prometi, aqui está o mapa da Península Ibérica com os seus limites naturais, incluindo os Pirenéus (a Nordeste)

Limites naturais da Península Ibérica

Mensagem escrita com a presença do Celso, Daniel e João Rafael, do 5.º 8.

2 de novembro de 2012

Correção da Ficha n.º 3 do Caderno de Atividades

Encontra-se aqui a correção da Ficha n.º 3 do Caderno de Atividades.


 

Correção da Ficha n.º 1 do Caderno de Atividades

Os alunos interessados podem encontrar aqui a correção da Ficha n.º 1 do Caderno de Atividades.

Hoje, na aula, recolhi os cadernos de atividades para corrigir e avaliar.
Os mesmos serão entregues na aula de Português de 2.ª feira.

Na aula de hoje só tivemos oportunidade de fazer a correção oral. A correção que aqui se apresenta permitirá estudar para a ficha de avaliação do próximo dia 6.

Mais logo apresentarei a correção da 2.ª parte da Ficha n.º 3.

Bom estudo.


P.S. - Atenção que, na correção da pergunta 3.5, o Mar Mediterrâneo está um bocadinho mais a Norte do que devia e a indicação dos Montes Pirenéus fugiu. Apresentarei um mapa com o Mar e os Montes no lugar certo.

Recomeço com o 5.º ano

Havia já 3 meses que o blog estava parado.

Originalmente, o Historiando foi criado a pensar nas minhas turmas do 6.º ano.
Andou mais animado no ano letivo de 2010/2011 com as turmas 6.º 6 e 6.º 10.

Este ano, não tendo turmas de 6.º ano de HGP, repensei o objetivo inicial e decidi começar a trabalhar com o 5.º ano.
Informei hoje os alunos do 5.º 8 e aguardo que os novos aprendizes de historiador me possam fazer companhia aqui.
E que o blog vos seja útil.